HealthLife

A atuação dos profissionais de Estética e Cosmética não se restringe apenas em melhorar a aparência da pele, preocupa-se também em restaurá-la.

A pele é o maior órgão do corpo, conferindo 16% do peso corporal e desempenha múltiplas funções. Ela recobre a superfície do corpo e é constituída por uma porção epitelial de origem ectodérmica, a epiderme, e uma porção conjuntiva de origem mesodérmica, a derme. (JUNQUEIRA; CARNEIRO, 2017).

A epiderme é a primeira camada da pele, ausente de vascularização, composta de epitélio escamoso estratificado queratinizado e contém quatro tipos de células: cerca de 90% é conhecido como queratinócito que é uma célula que sofre queratinização; o melanócito, célula que produz a melanina, pigmento que dá coloração para a pele; célula de Langherans, são as células responsáveis pelas respostas imunológicas; célula de Merkel,  células que conferem a sensação do tato. (TORTORA, 2016).

A Derme é conhecida como a segunda camada da pele; é a camada intermediária entre a epiderme e a tela subcutânea; com características bem distintas, a derme é espessa e vascularizada, ela é responsável por nutrir a epiderme. É constituída quase em sua totalidade por tecido conjuntivo, como o colágeno e as fibras elásticas. Tais substâncias presentes na composição da derme tornam a pele resistente e elástica. Além disso, a fibras elásticas e o colágeno são organizados em padrões definidos no interior da derme, de maneira a produzir linhas de tensão na pele, garantindo seu tônus. (VAN DE GRAAFF, 2003).

Ainda segundo o autor, a derme se subdivide em duas camadas, uma mais superficial, a camada papilar e uma mais profunda, a camada reticular, ambas, envolvidas em uma substância aquosa chamada de substância fundamental amorfa, rica em ácido hialurônico, que atrai moléculas de água, conferindo-lhe alto grau de hidratação.

Existem diferentes autores com identificações distintas para a classificação da pele. De acordo com Fitzpatrick (1983), a pele humana divide-se em seis tipos de acordo com o fototipo e etnia.

Piazza (2010), define que as alterações podem ser vistas em diferentes idades, com exposição cumulativa às radiações da luz do sol. Este sistema tem por finalidade, possibilitar a quantificação do nível de envelhecimento.

Baumann (2006) descreve 16 categorias baseadas em quatro características distintas: hidratação, sensibilidade, pigmentação e tendência nas formações de rugas.

A palavra íntegra é um adjetivo feminino que classifica uma coisa completa,inteira, ou seja, que se apresenta na sua totalidade. Esta palavra tem origem no latim integrare e está relacionada com o substantivo integridade. (TORTORA, 2016).

De acordo com o autor, pele íntegra é caracterizada por ser saudável, livre de doenças e patologias cutâneas, é definida pela sua hidratação, textura uniforme, luminosidade e brilho equilibrado e sua elasticidade.

Ainda segundo o autor, o potencial hidrogeniônico (pH), varia na pele da face íntegra, entre 4.5 e 5.7, este último, considerado o pH ideal para que o manto hidrolipídico formado por suor e sebo, responsável por manter o bloqueio natural contra a entrada de agentes externos como germes, poluição e bactérias, desempenhe corretamente sua função, mantendo a homeostasia da flora cutânea.

Procedimento-Operacional-Limpeza-de-Pele

Subscreva para Newsletter

Receba soluções para cursos

A preocupação com a melhora na tecnologia que envolve…
O cirurgião-dentista e sua equipe estão sob o risco…
O prejuízo à microcirculação corporal traz ao corpo diversos…